• Moacir
    Moacir Luverdense (MT)
  • Willian
    Willian Náutico (PE)
  • Ciro
    Ciro Joinvile (SC)
  • Natan
    Natan Tombense (MG)
  • Diego Silva
    Diego Silva Nacional (Portugal)
  • Flávio Caça-Rato
    Flávio Caça-Rato
  • David Junio
    David Junio Náutico (PE)
  • Cássio Ortega
    Cássio Ortega Salgueiro (PE)
  • Kieza
    Kieza Vitória (BA)
  • Daniel Gonzaléz‏
    Daniel Gonzaléz Antofagasta (Chile)
  • Ronaldo Henrique
    Ronaldo Henrique Ohod Club (Arábia Saudita)
  • João Paulo
    João Paulo Náutico (PE)
  • Eliomar
    Eliomar Joinville (SC)

Flávio Caça-Rato agitou a quinta-feira no Brinco de Ouro. O atacante foi apresentado no início da tarde pelo Guarani e, mesmo longe da forma física ideal (não atua profissionalmente desde abril), sentiu o gosto de ser ídolo por alguns minutos. O desafio agora é corresponder à confiança depositada por todos no clube em campo.

Das mãos do presidente Horley Senna, um dos muitos presentes à apresentação do jogador, Caça-Rato ganhou uma camisa personalizada com as iniciais CR e o número 7. O apelido o acompanha desde os tempos de Santa Cruz, especialmente após o acesso à Série B do Brasileiro em 2013, e garantiu provocações a Cristiano Ronaldo no passado.

cacarato-guarani-1

– Não pesa em nada, tem que assumir a responsabilidade. CR7 é a minha camisa, mas também do Cristiano Ronaldo, um jogador de qualidade.

Tenho que fazer o meu aqui no Guarani para corresponder à confiança da torcida. Deus ajuda quem trabalha forte – afirmou o reforço.
Tímido no início, em virtude do forte assédio na sala de imprensa, Caça-Rato posou para fotos com torcedores e teve paciência para atender todos da imprensa que queriam tirar qualquer provocação do jogador. A fase é outra: primeiro, o suor. Depois, a pitada de humor.

cacarato-guarani-2

– Vamos devargarzinho, com pés no chão. Quem sabe com acesso fazer alguma coisa. Mais importante é conseguir a vaga (na elite do Campeonato Paulista). Quero cair nas graças fazendo coisa boa. Jogador não pode passar, tem que fazer coisas boas – disse o camisa 7.

Caça-Rato nem bem chegou e já deu mostras de que será usado tão ou mais fora do que em campo. O atacante vestiu uma camisa com 11 patrocinadores. O uniforme não será usado nos jogos da Série A2, mas mostra a marca das empresas que colaboraram na reforma dos alojamentos do Brinco de Ouro.

– O Guarani é uma equipe grande. Sei da responsabilidade que estou assumindo. Vou trabalhar firme para conquistar o acesso. Fico feliz pela confiança depositada em mim, sei da responsabilidade. O grupo todo está focado para colocar o Guarani na Série A1. Muita gente espera coisa de mim. Fui muito bem recebido.

cacarato-guarani-3

Fonte: Globo Esporte

Mais que uma empresa de futebol, uma Família!

Momentos

Atletas